menu
Santa Cecília do Pavão - PR. | Whatsapp: 4391376555
Nick Azevedo
Santa Cecília do Pavão - PR
POLITICA
POLÍTICA
POLÍTICA
POLITICA
Postada em 16/09/2016 ás 07h00 - atualizada em 16/09/2016 ás 07h14
Prefeito de Foz do Iguaçu é preso por fraude em licitações e propina
Reni Pereira (PSB) foi preso no gabinete da Prefeitura e vai cumprir prisão domiciliar. Vice-prefeita Ivone Barofaldi (PSDB) assumiu o cargo.
Prefeito de Foz do Iguaçu é preso por fraude em licitações e propina

Reprodução Vídeo Bom Dia Brasil

A polícia prendeu, nesta quinta-feira (14), o prefeito de Foz do Iguaçu. Ele é suspeito de comandar um esquema de fraude em licitações e pagamento de propinas.    Reni Pereira, do PSB, foi preso no gabinete da Prefeitura. Policiais federais conduziram o prefeito até a casa dele, em um condomínio fechado, onde ele vai cumprir prisão domiciliar.     No decreto de prisão, o desembargador Márcio Antônio Rocha afirmou que “há evidentes e fundados indícios de que o prefeito, durante todo o período da investigação até recentemente, esteve envolvido na realização de fraudes a licitações".      Reni foi afastado do cargo. Quem assumiu foi a vice-prefeita Ivone Barofaldi, do PSDB.      “O que nós apuramos é que existia realmente aqui em Foz do Iguaçu uma organização criminosa, dentro da Prefeitura voltada para desviar recursos públicos e ele como gestor tinha participação nessa organização”, afirma o delegado Fábio Tamura.     Reni Pereira deve ficar preso até o fim do processo. Em casa ele não pode receber visitas, usar o celular e nem acessar a internet.      A investigação está na 4ª fase. Segundo a Polícia Federal, nos últimos dois anos, foram desviados R$ 5 milhões da Prefeitura. A prisão de Reni Pereira foi baseada em cinco depoimentos de delação premiada.      O desembargador destacou planilhas de medições de obras onde há anotações feitas à mão sobre a destinação da propina. Para a Polícia Federal, chama atenção o fato de elas preverem a distribuição de R$ 110 mil ao prefeito Reni Pereira, valor muito próximo ao apreendido na casa dele durante a primeira fase da Operação Pecúlio, em abril deste ano.        A defesa de Reni Pereira só pretende se manifestar depois de ter acesso à decisão da Justiça.



A prefeitura de Foz do Iguaçu não se pronunciou.


FONTE: Bom Dia Brasil
leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Enquete
Qual sua expectativa em relação ao novo(a) prefeito(a)?

Péssima
45 votos - 33.6%

Ótima
45 votos - 33.6%

Mais ou menos
44 votos - 32.8%

facebook
twitter
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium